Futebol Americano no Mundo

HISTÓRIA

A história do futebol americano se inicia em uma série de três jogos entre as universidades da Harvard e Yale, diagnosis no ano de 1867.

Como as regras ainda não estavam estabelecidas de forma universal, havia uma alternância de regras de modo que ambas as equipes tivessem uma possibilidade justa de vitória. A universidade de Yale utilizava regras semelhantes do do rugbi, enquanto que Yale utilizava regra semelhante ao futebol europeu, consistindo em uma modalidade que ficou conhecida como “jogo de Boston”

No ano de 1876, as universidades de Yale, Harvard, Princeton e Columbia formaram a Associação de Futebol Inter-universitária que usava as regras de rugby à exceção de uma ligeira diferença na atribuição de pontos.

 Alguns anos depois, em 1887, Walter Camp, tido como o “pai” do futebol americano iniciou a implementação de uma série de inovações no esporte que levaram o esporte a deixar as regras semelhantes ao rugbi e assumir regras semelhantes ao jogo moderno, como é praticado atualmente. Dentre estas inovações, alguns exemplos são: o sistema de downs, a redução do número de jogadores de quinze para onze por equipe, o estabelecimento da medida do campo de jogo, entre outras.

FUTEBOL AMERICANO NOS EUA

O futebol americano é o esporte mais popular nos EUA, deixando pra trás grandes outros esportes como baseball, basketball e futebol. A liga profissional, a National Football League (NFL), que é composta por 32 equipes, é dividida em duas outras ligas a NFC e a AFC. A equipe campeã de cada uma se enfrentam no chamado Super Bowl, que é considerado por muitos o maior espetáculo da Terra e tem uma audiência anual de quase metade dos lares com TV americanos, e é também emitido para 150 outros países em cerca de 30 idiomas diferentes. Prova disso é que as quinze maiores audiências da hitória da tv americana foram em jogos de Super Bowl.

O Super Bowl, grande final da temporada da NFL, atrai grande audiência em todo o país, arrebatando quase um terço da população dos Estados Unidos. O Super Bowl XLV, a final de 2011 entre Pittsburgh Steelers e Green Bay Packers, teve uma média de 111 milhões de espectadores apenas nos EUA, com picos de 117 milhões. Mas o maior índice da televisão americana é do Super Bowl XX, com 48,3% da audiência americana na vitória do Chicago Bears sobre o New England Patriots.

O Super Bowl também proporciona o espaço publicitário mais caro do mundo e é aguardado tanto quanto ou até mais do que a partida em si. Por 30 segundos no ar, um anunciante paga uma média de US$ 4 milhões, cerca de R$ 8 milhões. Os comerciais do Super Bowl são uma atração a parte e prendem a atenção do público em escala próxima a do jogo em si.

O futebol americano universitário é tão popular quanto a liga profissional, e muitos colleges e universidades participam na NCAA (National Collegiate Athletic Association) e na NAIA, primeira divisão de futebol universitário, lotando constantemente enormes estádios.

FUTEBOL AMERICANO NO MUNDO

Com o passar do tempo diversos países pelo mundo iniciaram a prática do futebol americano. Com o intuito de regular esse desenvolvimento global em 1998 foi fundada a IFAF – International Federation American Football (www.ifaf.org) para gerenciar o futebol americano pelo mundo, tendo mais de 60 países filiados. A entidade organizou a Copa do Mundo de Futebol Americano (http://www.americanfootball2011.com/), em 2011, a qual foi disputada na Áustria e teve com o vencedora a equipe do Canadá que venceu os americanos na grande final. Países como Itália, Japão, Áustria, Suécia, Alemanha, México, Argentina, Uruguai, Chile possuem ligas locais que contam com o apoio de universidades, clubes de futebol e de empresários. O crescimento do FA é uma tendência mundial e uma febre em grandes países.